Como definir a comissão dos dentistas da minha clínica odontológica?

Envie seus dados e receba conteúdo exclusivo sobre marketing e gestão de clínicas.

loading...

Compartilhe este post:

Uma das decisões mais importantes de uma clínica odontológica está relacionada ao pagamento da comissão dos dentistas. Como que devem ser feitos esses pagamentos e o que deve ser levado em consideração? Continue neste artigo, pois explicaremos tudo o que você precisa saber!

 

Dica de leitura: 7 Dicas para ter um consultório odontológico de sucesso!

 

Formas de pagamento

 

Existem duas formas de pagamentos que podem ser utilizadas para a comissão dos dentistas da sua clínica odontológica:

 

  1. CLT;
  2. Comissionamento por procedimento.
     

O pagamento via CLT é o método mais formal, estando atrelado à carteira de trabalho assinada e o pagamento de todos os benefícios referentes como: 13º salário, férias, FGTS e etc.

 

Esta forma de pagamento é mais onerosa para o empregador e independe do número de atendimentos feito pelo profissional. Ou seja, a clínica odontológica deverá pagar o mesmo valor para o dentista, mesmo ele atendendo 10 ou 100 pacientes no mês.

 

Pelo ponto de vista do dentista, a CLT pode não ser interessante pois ele limita o lugar de trabalhar à apenas um. Muitos profissionais podem preferir a liberdade de trabalhar em diversos lugares e isso deve ser levado em consideração.

 

Já a forma de pagamento por comissionamento é a mais utilizada na relação clínica-dentista. Ela permite que o profissional seja remunerado pela quantidade de procedimentos e atendimentos que efetuou e não possui todas as taxas e impostos que a CLT impõe.

 

Mas qual o percentual que você deve pagar de comissionamento?

 

Como calcular a comissão dos dentistas?

 

Apesar de parecer um conceito simples de ser aplicado, o comissionamento deve ser feito com cuidado e com bastante análise.

 

Dessa forma, existem alguns passos que devem ser considerados antes de você começar a pagar a comissão dos dentistas da sua clínica:

 

  • Qual a sua tabela de preços?
  • Qual o valor da sua hora clínica?
  • Quanto será o percentual pago para os dentistas?
  • Qual será a sua margem de lucro?
     

Tabela de Preços

Antes de você definir qual o percentual de comissionamento, é imprescindível que você já tenha em mãos uma tabela de preços referente aos serviços da sua clínica.

 

A tabela de preços será a base para você calcular os percentuais de comissionamento, por isso ela é bastante importante.

 

Para montar a sua tabela de preços você deve levar em consideração alguns fatores:

 

O seu posicionamento a sua localização definirão seus preços com base no seu público-alvo e na imagem que você deseja passar.

 

A sua hora clínica irá definir qual o valor mínimo para pagar os custos e despesas da sua operação. Vamos olhar um pouco mais a seguir.

 

Você sabe por que o Marketing Odontológico é tão importante?

 

Hora Clínica

 

A sua hora clínica é o resultado da soma de todas as suas despesas, dividido pelo número de horas que a sua clínica fica aberta no mês.

 

Por exemplo, se todas as suas despesas somam R$20.000,00 e a sua clínica fica aberta 200 horas por mês, então a sua hora clínica será de R$100,00.

 

Ou seja, você deverá cobrar R$100,00 para que consiga cobrir todas as despesas do seu consultório sem que haja prejuízo ou lucro.

 

Portanto, a hora clínica é o valor base para você começar a calcular o seu lucro e a comissão dos dentistas da sua clínica.

 

Você quer saber mais sobre a Hora Clínica? Confira este artigo!

 

Qual o percentual que devo pagar para os dentistas?

 

Agora que você já tem calculado o valor da sua hora clínica, é a hora de pensar em qual será o percentual que você pagará de comissão aos seus dentistas.

 

Mas antes entenda que pagar menos comissão não quer dizer aumentar o seu lucro. Essas duas contas são separadas e uma não deveria interferir na outra.

 

A determinação do percentual de comissão vai variar de acordo com as suas perspectivas e objetivos. Ou seja, tudo vai depender de como que são as operações da sua clínica.

 

Contudo, vamos deixar uma lista de considerações importantes que devem ser sempre levadas em consideração:

 

  • Pense na fidelização do profissional. Boas comissões são interessantes para manter o profissional fiel à sua clínica;
  • Leve em consideração os atendimentos por convênio. Por conta dos valores de convênio serem baixos, é interessante que os percentuais de comissão sejam mais altos, caso contrário o valor absoluto pode não compensar para o profissional;
  • Em contrapartida, coloque um percentual menor nos atendimentos particulares, pois o valor absoluto tende a não ser tão baixo;
  • Pense em percentuais diferentes por especialidade e/ou por procedimento;
  • Lembre-se de que existem taxas bancárias e impostos, portanto, considere sempre o pagamento de comissão em cima do valor líquido;
  • Leve em consideração como será o pagamento da comissão quando o paciente paga o procedimento parcelado. Você pagará a comissão conforme o paciente também for pagando ou pagará de uma só vez?
     

Adicionalmente, lembre-se de sempre pesquisar como os seus concorrentes estão pagando as comissões dos dentistas.

 

É importante entender como o mercado está trabalhando para você poder se adequar ou, até mesmo, se destacar.

 

Convênio Odontológico: Quais as vantagens e desvantagens?

 

O seu lucro também entra na conta

 

Muito se engana quem pensa que o lucro está baseado em diminuir o percentual de comissão dos dentistas.

 

Você precisa separar as duas coisas para conseguir trabalhar com elas de forma independente.

Portanto, em cima da sua hora clínica também inclua o seu percentual de lucro. Além do percentual de comissionamento.

 

Dessa forma, trabalhe com os dois percentuais separadamente. Esse método lhe trará mais liberdade para poder efetuar ajustes em tempos difíceis.

 

Um software odontológico é de grande ajuda na gestão das comissões dos dentistas

 

Como visto, o cálculo das comissões dos dentistas da sua clínica é algo bastante sensível e que precisa ser bem pensado e analisado.

 

Dessa forma, é importante considerar a contratação de um software odontológico que consiga te auxiliar na gestão desse comissionamento.

 

O Serodonto possibilita que você tenha mais controle e gestão sobre o pagamento de comissão dos dentistas da sua clínica. Com ele, você consegue:

 

  • Definir a forma de comissionamento (por dia, por hora, por mês, por especialidade, por procedimento, por forma de pagamento);
  • Pagar a comissão de diferentes formas, dependendo do contrato do dentista. É o único software no mercado com essa função;
  • Configurar se a comissão será paga por procedimento recebido e finalizado, apenas recebido ou apenas finalizado;
  • Configurar o pagamento da comissão já sobre o valor líquido, descontando taxas e impostos;
  • Analisar e controlar todo o comissionamento de forma automática e com diversos relatórios para acompanhamento.
     

Com o Serodonto a sua gestão sobre a comissão dos dentistas fica mais automatizada e simples. Acesse nosso site para mais informações!